All

Oliveirinhas 23

O muro tem as aberturas que precisa.
Por fora, um tipo de habitação um pouco maior, mas dentro do que a cidade espera dela. Mas, no interior, o caso tem a mesma figura: um muro, por cada uma das casas, 03 portanto, a definir uma casa de cada vez. Porta, janela e um teto, como cobertura, aqui aberta de luz, num lanternim que lembra o Porto de sempre e a minha maneira de habitar. Uma narrativa funcional, feita da matéria que conta a história ainda por contar.

© Sérgio Miguel Magalhães

Esquema das escadas e entrada no edifício

O projeto Oliveirinhas 23 traduz-se num exercício de racionalização e otimização do espaço existente, através de um dos elementos menos prestigiados pela prática da arquitetura – o muro. A sua capacidade de gerar autonomia tanto quanto integração de pessoas, vivências e experiências fazem deste, um exercício de extrema importância.

Configuração e comportamento do muro

Sérgio Miguel Magalhães, autor polímata studium
Catarina Rodrigues, diretora criativa studium